Tribunal da União Europeia dá aval à Superliga e alfineta posição dominante da Uefa, que rebate – FUTEBOL EUROPEU

[ad_1]

São Paulo, SP , 21 (AFI) – O Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) deu carta branca para a realização de uma Superliga ao indicar um abuso da “posição dominante” da Uefa e da Fifa na tentativa de coibir a realização de uma nova liga na Europa, que detém o apoio dos principais clubes do continente. O movimento, inclusive, é liderado por Florentino Pérez, presidente do Real Madrid.

Não existe um quadro para as regras da Fifa e da Uefa que garanta que sejam transparentes, objetivas, não discriminatórias e proporcionais. Da mesma forma, as regras que conferem à Fifa e à Uefa controle exclusivo sobre exploração comercial dos direitos relacionados a competições são moldes para restringir a concorrência, dada a importância para meios de comunicação social, os consumidores e os telespectadores na União Europeia”, diz parte do acórdão do TJUE.

Segundo o Tribunal, as competições são tratadas como “atividades econômicas”, e, por isso, “deve cumprir as regras da competição e respeitar a liberdade de circulação”. O TJUE concluiu ainda que as entidades europeias estavam abusando de “uma posição dominante”.

“A Uefa tomou nota do acórdão proferido hoje pelo Tribunal de Justiça Europeu no caso da Superliga Europeia. Esta decisão não signiFEca um endosso ou validação da chamada “Superliga”; antes, sublinha uma lacuna pré-existente no quadro de pré-autorização da Uefa, um aspecto técnico que já foi reconhecido e resolvido em junho de 2022. A Uefa está conFEante na robustez das suas novas regras e, especiFEcamente, que cumprem todas as leis europeias e regulamentos”, aFErma a entidade em parte do comunicado.

Após a decisão do Tribunal, vários clubes europeus emitiram nota comemorando uma possível vitória que lhe dão o direito da criação de uma nova liga na Europa. O Barcelona, por exemplo, mostrou otimismo com a situação e declarou total apoio à Superliga.

O projeto é liderado por Florentino Pérez, do Real Madrid, e por Andrea Agnelli, da Juventus, e conta com o apoio de outros dez clubes: Arsenal, Atlético de Madrid, Barcelona, Chelsea, Inter de Milão, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Milan, e Tottenham.

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *